1º Culto Jovem 2019

1º Culto Jovem 2019

1º Culto Jovem 2019

No primeiro sábado do ano, dando inicio as nossas atividades da Juventude, tivemos nosso primeiro culto Jovem.

Foi com muita alegria que juntos adoramos a Deus e o agradecemos por mais um ano que se inicia. O culto foi dirigido pelo nosso Coordenador Jovem, Felipe Julião que nos trouxe como reflexão 1 Timóteo 14. 12 ao 16, assim como dizia o tema do culto, que todos nós pudéssemos ser ‘Um Jovem Modelo’.

Durante o culto, tivemos uma participação especial do Ministério de Dança Restauração, que nos trouxe a reflexão em Tito 2.14, que nos traz a memória a Entrega de Cristo por nós, assim como também diz na música que fora dançada, sobre o amor incondicional que Ele tem por nós, um amor sobrenatural, e se hoje estamos aqui é porque Cristo morreu por Mim e por Você, e está Graça derramada sobre nossas vidas, além de imerecida, não tem fim. Louvado seja Deus, por tão grande amor!

O Ministério de Louvor entoou junto com toda a Igreja lindos louvores, onde todos juntos, louvamos, adoramos e exaltamos ao nosso Deus. Em seguida, o momento foi dado ao nosso Ir. Vitor Augusto, da Segunda Igreja Batista de Tibri, que nos trouxe a mensagem em 1 Timóteo 4.12 ao 16:

UM JOVEM MODELO

Um jovem modelo é um jovem que nos serve de exemplo; Um Jovem Modelo Cristão, nos mostra o Exemplo de Cristo, este exemplo é demonstrado em suas atitudes, atitudes essas que devem refletir a Glória de Deus.

O Ir. Vitor começa sua mensagem nos fazendo pensar um pouco sobre ser um ‘jovem modelo’ e o sentido que isso acarreta as nossas vidas, trouxe a exemplo a vida de Timóteo e Paulo. E destacou um conselho que Paulo deu a Timóteo: “Para que ninguém despreze tua mocidade, seja um exemplo na Fé, na Palavra, no Amor e na Pureza”.

Nesses quatro pontos, o Ir. Vitor destacou alguns pensamentos.

1º Na palavra

“… Seguiremos com amor a verdade em todo tempo – falando com verdade, tratando com verdade, vivendo em verdade – e assim nos tornaremos cada vez mais, e de todas as maneiras, semelhante a Cristo, que é o cabeça da Igreja.” – Efésios 4. 15

Este versículo por se só, já nos diz tudo. Andar pela Palavra, é andar pela verdade, na verdade. É ter palavras de bênçãos, com mansidão que transmita bondade, é ser condizente e verdadeiro. Não mentir, não enganar, não profanar… Andar na palavra é muito mais do que lê-la, é permitir ser guiado pelo Espírito Santo, é viver de acordo com o que Deus nos ensina.

2º No Modo

“Ensine estas coisas e certifique-se de que todos aprendam bem; ninguém faça pouco caso de você porque ainda é moço, seja exemplo para eles, para que sigam o caminho que você ensina e vive”.  – 1 Timóteo 4. 11 e 12

Ser um exemplo no modo de proceder e de agir, isto significa deixar ser guiado constantemente pelo Espírito Santo, para que o nosso proceder seja o mesmo que nos é ensinado pelas Escrituras; para que assim, o nosso falar e o nosso viver sejam compatíveis.

Estamos aqui, vivemos nesse mundo, mas não somos daqui; não precisamos e de forma nenhuma devemos agir como pessoas daqui. Precisamos aprender a viver na Liberdade que temos em Cristo… É ter prudência em nosso modo de falar, conduzindo com o nosso modo de agir. As pessoas deste mundo nos observam, e precisamos mostrar a diferença. Do que adianta ser igual aos de fora?

3º No Amor

“Acima de tudo, deixem que o amor dirija a vida de vocês, porque assim toda a Igreja permanecerá unida em perfeita harmonia”. – Colossenses 3.14

Começando este ponto, o Ir. Vitor enfatizou um importante detalhe: Deus é quem nos capacita para amar.

O amor é a marca do Cristão, e vemos infinitos versículos que nos comprovam isso. Se quisermos mostrar ao mundo que somos cristãos, devemos amar-nos, doarmo-nos, perdoarmo-nos… Devemos permanecer no amor, este amor é um ato de posicionamento, ao sermos cristãos atribuímos o mandamento de amarmos ao próximo como a nós mesmos. É fácil? Não. Mas não é impossível, e mesmo se fosse, temos o Deus que age no impossível guiando as nossas vidas.

É com amor que vivemos na verdade, é com amor que conseguimos andar na verdade que as Escrituras nos ensina. E não há como falar de amor, se também não for falado sobre o perdão, o perdão é um reflexo desse tão sublime amor, devemos perdoar a quem nos ofende, assim como Deus nos perdoa. Este é um padrão que Deus estabelece aos seus filhos, é uma ordenança, devemos nos posicionar para cumpri-la; observando que o padrão de Deus é Ele mesmo – Um patamar muito mais elevado – padrão que apenas convivendo em sua companhia, nos relacionando mais com Ele, é conseguiremos atribuir.

4º Na Fé

“Essa fé é para nós uma esperança segura, é para nossas almas uma âncora forte e de confiança, que nos liga ao próprio Deus, do outro lado do véu do santuário interior do Céu”.

Devemos confiar no Deus ao quão servimos, nos mantendo Fiel, assim como Ele é para conosco. Não permitir que a nossa fé seja abalada, mas cada vez mais, confiar no Deus que tudo pode. Que a nossa Fé em Deus seja nosso porto seguro, seja realmente uma âncora para nos manter firmes no nosso Salvador, é por meio da fé que conseguimos chegar até  Deus, nossa fé traça caminhos que nos leva diante Dele, é por isso, que a cada dia devemos conquistar uma fé inabalável, que nos é concedida pela Graça de Deus, imerecida, mas mesmo assim dada, para que pudéssemos ser conhecidos como Seus Filhos.

5º Na Pureza

“Nunca tenha pressa em impor as mãos sobre alguém, e não participe dos pecados dos outros. Conserve-se Puro!” – 1 Timóteo 5.22

Viver uma vida de Pureza, vai além do que pensamos. Manter-se puro é viver na palavra, agir de modo condizente com a verdade, é nos manter seguros na nossa Fé, é amar e perdoar, é ser purificado de nossos pecados, nos tornando novas criaturas; para que tudo em nós seja diferente, o nosso falar, agir, o modo de pensar.

Ser puro, é permitir que o Espirito de Deus habite em você, ser uma morada santa, para um Deus Santo. Ser puro é uma conquistar diária para viver os princípios do nosso Deus.

“Jovens, eu vos escolhi porque sois fortes!”

Encerrando sua reflexão, o Ir. Vitor Augusto falou este versículo tão conhecido, mas destacou:

Não podemos usar a nossa Juventude como pretexto para não trabalhar na obra, pelo contrário, devemos dedicar a nossa Juventude a Deus. Não deixem que ninguém despreze sua mocidade, não façam coisas que permita isso. Mas, busquem ser o que Exemplo que Paulo exorta a Timóteo. Sejam exemplos para todos os fiéis – para a sua Igreja, para os mais velhos, para todos – que eles possam ver o agir de Deus na vida de vocês”.

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Yndrews Autores recentes de comentários
  Inscreva-se  
Mais novo Mais velho Mais votado
Notificar a
Yndrews
Visitante
Yndrews

Parabéns equipe pela matéria e que Deus ajude cada dia esse ministério lindo que é a Jubat