Culto da Virada 2018/2019

Culto da Virada 2018/2019

Culto da Virada 2018/2019

Apenas Servos

Na ultima noite do ano, em nosso último culto, louvamos e adoramos ao nosso Deus com os corações cheios de gratidão e esperança. Agradecendo pelo ano que estava passando, e esperando pelo novo ano que estava prestes a iniciar.

O Culto da Virada traz a nossa mente as muitas lembranças que temos do outro ano que se finda, é o momento que temos para refletir, agradecer e desejar. Foi assim que conduzimos o culto da Segunda-Feira, relembrando dos momentos bons e difíceis que enfrentamos, agradecendo a Deus por ter nos ensinado tanto, e pedindo para que este Novo Ano seja abençoado, e assim como 2018, seja um ano de aprendizado, e que mais uma vez, tudo aconteça conforme a vontade Dele. Porque o Senhor é bom, e o seu amor dura Para Sempre!

Ao decorrer do culto, prestigiamos os nossos irmãos em Cristo que se batizaram, recebendo seus certificados de batismo, onde todos leram juntos. E posteriormente, participaram da Ceia junto com toda a Igreja. Que momento maravilhoso de confraternização e comunhão, onde todos trocam o cálice com o irmão, celebrando a vida do nosso Senhor Jesus, desfrutando da mesma benção: Nossa Salvação!

“Quem remendará uma roupa velha com um pano novo? O remendo rasgaria a roupa e tornaria o buraco ainda maior. E quem usaria vasilhas de couro velhas para guarda vinho novo? Pois as vasilhas velhas arrebentariam com a pressão, e o vinho se derramaria e as vasilhas se estragariam. Para guardar vinho novo só se usam vasilhas novas. Desta maneira, ambos se conservam”. – Mateus 9. 16 e 17

Foi com base nesse versículo que o nosso Pastor Evandi Monteiro, nos fez refletir na última noite do ano. Falando sobre o novo e o velho, como queremos mudar parcialmente as coisas, colocando algo de bom em um recipiente que não está preparado para recebê-lo. Por isso, que a reflexão vem tratar de vasos velhos e vinhos novos – em outras versões, o odre velho.

Na nossa vida, e também em meios sociais, é difícil a mudança radical de hábitos, e absorção de novas ideias, assim como também acontece na Igreja. A Igreja ao longo dos anos se emendou em questões velhas e não aceitou as mudanças, mas se remendou em novas questões. Isso o Pastor explica que não é citado de forma radical, que a Igreja deveria se moldar “aos novos padrões”, até porque estes padrões são ditados pelo mundo, mas lá atrás nas Igrejas primitivas era a mudança do antigo para o novo testamento, não uma mudança de princípios, mas uma mudança de atitudes e ideias. Para eliminar o velho, de forma que não acontecesse como aconteceu ao Judaísmo, que se apegou tanto ao velho, tornando difícil acreditar que Jesus Cristo era o filho de Deus. É ver a Fé Renovada, a adoração pelo princípio da Palavra.

Assim, o Pr. Evandi prosseguiu sua mensagem nos fazendo pensar que por conta das estruturas velhas, as novidades causam tensões. E neste quesito, precisamos ter verdadeiras mudanças, ser transformados, uma mudança na forma de pensar, de agir – ser uma nova criatura.

Essas mudanças muitas vezes não acontecem pela nossa resistência, transformamos uma barreira entre aquilo que achamos correto e o que a palavra verdadeiramente nos mostra correto, e é pelo ensinamento da palavra que somos libertos, que nos desenvolvemos e crescemos.

E o que viria a ser o odre velho? O pastor nos fala que podemos fazer a analogia a cristãos que se apegam as tradições, que não se renovam. Quanto há isso, ocorre um sério problema: Todo ser vivo que deixa de desenvolver está morrendo. E para nós cristãos, esta morte é espiritual. Quando nos apegamos a tradições, e não renovamos a nossa mente buscando aprender mais sobre as Escrituras, nos tornamos cristãos desestruturados, e é por isso que não se pode colocar vinho novo em odre velho, essa mistura não funciona. O odre velho se rompe com a fermentação do vinho novo. Assim, como rompemos com os ensinamentos de Deus, quando não nos tornamos uma nova criatura, os princípios de Deus rompem com o nosso corpo pecaminoso, se não nos tornamos completamente renovados, não cresceremos. É por isso que a renovação precisa ser da nossa mente e do nosso corpo.

Deus quer Igrejas poderosas e fortes, homens fortes, que provenham para o seu lar, homens que honrem suas calças. Assim como também quer mulheres sábias, que cuidem dos seus lares. Homens e Mulheres que pensam de acordo com os Ensinamentos de Deus, que estudem sua palavra, que o busquem. Deus quer uma Igreja Renovada, que não se apegue a padrões e tradições, mas que se apague a Ele, que mantenha sua estrutura Nele, para que cresça Nele, se fortaleça Nele.

Que assim, possamos pensar neste novo ano que se inicia, para que estejamos mudados pelo Espírito de Deus. Que em 2019, possamos implantar tudo o que aprendemos, não viver no passado, mas enchermos de vinho novo, sendo também um odre novo. Refletindo que cada dia é uma nova chance, cada ano é um novo recomeço, de alcançarmos sonhos, realizar desejos, que possamos ser um odre novo, revestido pelo nosso Deus, para que neste novo ano e durante toda a nossa vida sejamos fiéis a Ele, abençoados por Ele e renovados pela sua palavra. Que tenhamos uma maneira de pensar e agir, uma maneira de ser, de sentir… sentir por nós mesmo, sentir pelo outro. Que neste ano de 2019 possamos sentir como Igreja, para sermos Igreja!

Quer ser abençoado através desta mensagem? Ouça a seguir, faça seu comentário e compartilhe!

 

 

avatar
  Inscreva-se  
Notificar a