Deus é a melhor porção do Cristão

Deus é a melhor porção do Cristão

Atos 2.42-44 foi o texto escolhido para a leitura Bíblica do Culto no Domingo a noite, o Culto foi dirigido pela Ir. Solange, que passou a palavra para o Ir. Samuel, o qual realizou o momento Missionário.

Foram-nos apresentados não apenas o momento missionário, mas também o testemunho de Dona Socorro, ou melhor, Irmã Socorro. Foi durante o PMF, que os irmãos da nossa Igreja puderam conhecer está mulher, e como Samuel falou, ter um grande carinho por ela. Irmã Socorro assim como muitas pessoas que vivem em Puxinanã sofre com a falta d’água e outras dificuldades, mas mesmo assim, sem ainda confessar á Cristo viram nela uma transparência de caráter, de fé e brilho; durante os dias que tiveram lá a visitaram, pois, como o Irmão Samuel nos disse: “O verdadeiro sentido da Missão não é apenas plantar; mas regar, cultivar, manter para então colher”. Nessas visitas conversaram e falaram do verdadeiro amor de Deus para ela, e para a Glória de Deus ela entregou sua vida á Cristo. Samuel convidou a toda Igreja a orar por Missões, para que juntos conseguíssemos fazer Missões. “Missões não é apenas o Ide, mas o que faz com que exista o ‘Ide’. São orações, ofertas e unidade. Assim como um carro por mais lindo que seja não funciona sem gasolina, ou só com o motor, a Igreja também não fará Missões se não estiver completa, com todas as peças (partes do corpo) funcionando”.

Todos que participaram do Projeto Missionário de Férias foram até o altar, e junto com o Ministério de Louvor e toda a Igreja louvaram ao Senhor.

Dando continuidade ao Culto, O ministro de louvor Ramos Nascimento, convidou o Quarteto 4Tons para com suas apresentações louvarem ao Senhor. Este grupo, da Primeira Igreja Batista em Casa Amarela – Pernambuco, estará realizando no Espaço Gospel da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, o Primeiro Encontro de Quartetos – e convidou a todos para que fôssemos prestigiar este momento.

Com lindas canções, realizaram o momento de louvor, e juntos adoraram a Deus com melodias e letras que nos fizeram sentir o quão bom é servimos a Deus, entregando o nosso melhor a Ele, e o desejando de todo o nosso coração.

Após a oração com as nossas Crianças, Pastor Evandi tendo a Palavra pediu que abríssemos a Bíblia em Salmos 73.25:

“Quem mais tenho no Céu, senão o Senhor? E aqui na Terra, o que eu mais desejo é a sua Presença”.

Este salmo escrito por Asafe descreve um momento importantíssimo em sua vida. Quando ele realmente teve um encontro com Deus e o reconheceu como seu Senhor. É um salmo de grande sinceridade, e negação para si mesmo.
Um versículo que mostra o coração de um homem piedoso, onde o seu coração não está nas coisas terrenas, mas nas coisas do Céu – Um coração voltado ao Senhor. Assim, podemos entender mais claramente o tema escolhido para a reflexão neste culto:

“Deus é a nossa Melhor Porção”

Ao vermos este tema, e atribuímos ao versículo destacado não podemos deixar despercebido a vida de Asafe, ao que o Pastor Evandi se referiu explicando de maneira simples e objetiva: Asafe estava no templo – analisando o templo da nossa Igreja – e começou a se afastar, descendo degrau por degrau da escada, e foi percorrendo os corredores até chegar na porta, e então quando já estava distante do “altar”, se deu conta de onde realmente estava, e teve uma certeza – que todos nós devemos ter – quando as coisas da Terra dominam o nosso pensamento, e o nosso coração começamos a deseja-las como mais intensidade, até que acabamos por realiza-las; e então percebemos o quão longe de Deus estamos, e que se estas coisas tomam o lugar em nosso coração, dificilmente colocaremos Deus em Primeiro Lugar nas nossas vidas.

Foi assim que aconteceu com Asafe, e é assim como acontece com cada um de nós, quando nos permitimos as coisas deste mundo. E quando nos damos conta disso, precisamos entender que temos que tomar a nossa Cruz, e carrega-la para onde o Senhor nos levar. Assim como aconteceu à Paulo, que descreve no capítulo 9 de 1º Coríntios, fazendo uma analogia aos jogos gregos e a disciplina que os atletas gregos tinham quando competiam e também na preparação para competir esses jogos: “Um atleta faz todo o sacrifício só para obter uma coroa que não dura muito, porém nós o fazemos para obter uma coroa que durará para sempre” (vs. 25).

Paulo nesses versículos incentiva os Cristãos a terem a mesma disciplina pela fé, pois nós, de forma alguma, podemos ser negligentes com os dons e talentos que Deus nos deu, e tão pouco com a Fé que nos leva diante Dele; assim ele prossegue nos versículos 26 e 27, dizendo que devemos correr direto para o nosso alvo, sem nos desviar, mas com propósito em cada passo, lutando, castigando o corpo como um atleta faz, com dureza e resistência, para que nenhum de um modo nem de outro sejamos reprovados. Que comparação fantástica! Paulo nos demonstra que nós como Cristão não podemos viver uma vida aleatória, uma vida espiritual negligente, mas precisamos de disciplina, assim como os atletas, assim como a Igreja de Coríntios precisava. Paulo nos exorta a sermos livres, ele vivia em pura liberdade, onde o Espírito Santo habitava e o tornava livre dos seus pecados, este é um dos motivos porque Paulo não tira prestígios para si mesmo, mas ver a si próprio como uma Missão penhorada pelo próprio Deus.

“Existem muitas moradas na casa de meu Pai; Se não fossem assim, eu lhes diria. Vou preparar moradas para vocês. E quando tudo estiver pronto, então eu virei buscar todos, para que possam sempre estar onde Eu Estiver”. – João 14. 2 e 3

Com este versículo, Pastor Evandi associou o pensamento de Salmos 73.25, quando foi dito que o homem que assim pensa, tem um coração misericordioso, voltado para o Senhor. Todo homem piedoso tem a morada do Céu em seu coração. O céu é a pátria para o Cristão, onde o amor de Deus é gloriosamente exaltado; é com isso que devemos encher nossos corações.

Se o Céu é o lugar que queremos ir – se temos essa certeza – também precisamos ter a certeza de que Deus proverá tudo o que precisamos aqui. Como aprendemos com a experiência de Jó, que mesmo passando por tudo o que passou, conheceu a Deus com seus próprios olhos, e não mais apenas de ouvir falar.
Nós só servimos a Deus e desejamos estar no Céu porque Ele está lá, e precisamos ir ao se encontro, não por nós mesmos, mas por sua Palavra que não muda e nos torna Um.

Confie no Deus que tudo pode, Ele é Forte! Não use justificativas como tantos ao falarem “A carne é fraca”, todos sabem que você é fraco. Nós somos fracos. Mas devemos crer que o Deus ao qual servimos é O Deus Forte! E Ele também nos fortalece, devemos agir com prudência, mantendo a nossa fé, e o coração voltados para as coisas do Céu, a morada que Ele prepara para nós; devemos ser uma Igreja piedosa, como a Sua Morada É.

Texto de Sara Natália

avatar
  Inscreva-se  
Notificar a