Simão Cireneu, exemplo inspirador de pai

Simão Cireneu, exemplo inspirador de pai

No mês de maio, temos toda uma programação voltada para a família. Sejam as programações, eventos e até mesmo, temas das reflexões e pregações.

Sendo este o primeiro domingo do mês, não poderíamos começar de forma diferente.

A direção do culto foi realizada pelo nosso Pastor Messias, que também deu inicio aos testemunhos familiares que nos serão contados durante todo o mês de maio. O testemunho é uma ferramenta fundamental na vida de qualquer cristão, ele não relata apenas a nossa experiência com Deus, mas também fala sobre a forma que Ele age em nossas vidas, é sobre a nossa fé, e o que nos aproxima de Deus. Por isso que ainda mais especiais são os testemunhos contados em família, quando vemos o agir de Deus que começa desde a união de duas pessoas em matrimônio. Messias e Iris através de suas vidas nos mostram como é maravilhoso entregarmos nossos sonhos a Deus, e pedirmos Diante Dele aquilo que desejamos. Cada detalhe sonhado por eles e planejado por Deus, para que hoje através de suas vidas, de sua família, com seus dois filhos: Miguel e Miqueias, pudéssemos ver o continuo agir de Deus, desde os momentos mais difíceis, aos momentos de pura alegria.

Após o momento de louvor a palavra foi entregue ao nosso Pastor Evandi Monteiro, o qual orou por nossas crianças, e em seguida, fez a apresentação do pequeno Levi Emanuel, orando por sua vida e sua família, apresentando-o ao Senhor, em agradecimento ao seu nascimento, e pelas muitas outras que ainda irão acontecer.

A mensagem também trazida pelo nosso Pastor Evandi, teve por tema:
“Simão Cireneu, exemplo inspirador de pai” 

A passagem bíblica foi lida em Marcos capitulo 15, e exclusivamente o versículo 21: “No caminho, os soldados encontraram certo homem de Cirene, chamado Simão, pai de Alexandre e de Rufo, chegando do campo ele foi obrigado a carregar a Cruz de Jesus”.

Antes de chegar ao ponto chave da mensagem, o Pastor nos explica pontos importantes da história. Neste tempo, há séculos atrás, se qualquer homem fosse convocado por um soldado não poderia de forma alguma recusar o que lhe fora pedido. E foi exatamente isto que aconteceu a Simão de Cirene. Pelo que pode ser entendido ele era de outra região, mas foi até a cidade citada certamente para comemorar a páscoa.

Continuando, vamos tentar transpor a situação de forma humana e natural, e imaginar a possível sensação que tomou conta de Simeão naquele momento. Simeão carregou a Cruz de Jesus, naquele tempo, a morte de cruz era o pior tipo, um ato de vergonha e condenação –  mesmo para quem a carregasse a pedido de soldados, sem nem ter conhecimento de quem era o acusado. No caso de Simeão, ele sabia que a Cruz era de Cristo, o pior dos acusados; o que para ele foi considerado uma vergonha socialmente, não deve ter sentido apenas raiva como também amargura por ser obrigado a passar por aquilo. Ao que poderia ter odiado não apenas o soldado a quem lhe ordenou aquilo, como também ao acusado. Mas ali, naquele momento inesperado e certamente de revolta para Simeão de Cirene, algo fascinou sua vida a mudando para sempre.

Isto é afirmado não apenas por este versículo isolado e suposições, mas porque em outros momentos não só Simeão como também sua família foi citada em outros trechos bíblicos. Em Romanos 16.13 podemos ver isso quando Paulo escreve o seguinte: “Saúdem Rufo, aquele que o Senhor escolheu, e também á sua querida mãe, a qual tem sido verdadeira mãe para mim”. Pastor Evandi intensificou bastante este versículo, nos afirmando que é algo maravilhoso vermos Paulo saudar a família de Simão de Cirene dessa maneira. Porque mesmo naquele momento, do qual Simeão podia estar raivoso por carregar uma Cruz que não fosse sua, Deus o amou. E desse amor, transformou seu coração para que Ele o Adorasse de uma maneira; Simeão saiu de sua cidade para festejar a Páscoa, e ali, sem ao menos saber, celebrou o verdadeiro motivo da Páscoa, o verdadeiro cordeiro que foi entregue por nós. E é assim, pelo exemplo da vida deste homem que vemos transformar de Deus, pois quando Ele transforma uma vida, tudo muda. Quando um homem é temente a Deus, assim como este homem passou a ser, seus filhos são abençoados; ele passa a ser o primeiro missionário do seu lar, isso agrada a Deus, faz com que se torne um homem sensato e cuide de sua família, e assim, Deus permiti que todos sejam prósperos sobre a Terra, pois a melhor coisa que podemos fazer das nossas vidas é entrega-la á Cristo, sem receios, apenas seguros de nossa fé. Porque Deus nos dá capacidade de navegar em águas tranquilas, mas também nos dá capacidade e segurança de navegar em águas turbulentas.


A noite do dia 05/05/19 também ficará marcada no coração de toda Igreja porque ainda tivemos a apresentação de Levi Emanuel da Silva Martins, filho(a) de Leonardo Martins Coelho e Emanuele Kiara da Silva Martins. (A Bíblia não nos orienta a batizar crianças nas águas, por isso apresentamos em oração toda a família em forma de consagração e gratidão a Deus. Pois assim nos orienta as escrituras sagradas. Lucas 2.22).

Texto de Sara Natália

Quer ser abençoado através desta mensagem? Ouça a seguir, faça seu comentário e compartilhe!

 

avatar
  Inscreva-se  
Notificar a