Super Ocupado

Super Ocupado

O perigo e os motivos de estar exageradamente ocupado

Domingo dia 17 de Fevereiro, em nosso culto a reflexão foi feita pelo nosso Coordenador da Escola Bíblica o Ir. Yndrews Filliph. Sua mensagem teve por base 1º Reis 20.40, e por tema abordou sobre algo bastante comum em nosso meio: a ocupação. 

Super Ocupado
Os perigos e os motivos de estar exageradamente ocupado

Ao iniciar sua mensagem, após a leitura bíblica, nosso Ir. Yndrews nos diz que “O caminho de uma Igreja sadia perpassar pela saúde espiritual de cada membro“.

Desse preposto, afirma que uma das coisas que tem destruído a saúde da Igreja é a correria, a rotina desenfreada; a vida acelerada, que percorre por todos os membros, que não administram bem o seu tempo, vivem constantemente ocupados, o que desencadeia uma série de problemas e abate também a Igreja. Com isso, ele nos trouxe pontos a serem refletidos sobre tudo o que nos mantém extremamente ocupados, o que deixamos de fazer ou o que fazemos em excesso.

  • Estar ocupado constantemente afugenta a Alegria

Quando se vive extremamente ocupado, vive-se também estressado, mal humorado, sozinho, sem tempo para você mesmo, nem para os outros.

Você passa a viver de uma forma automática, girando em volta de um tempo mal distribuído, vivendo dia após dia, sem nem se dar conta do que está acontecendo ao seu redor, ou das coisas que está perdendo. É por isso que a constante ocupação afugenta nossa Alegria, não se tem tempo para sorrir. O mau humor, o estresse afasta de nós momentos que deveríamos viver e aproveitar; afasta a sensação de felicidade. E ser feliz é uma ordenança Espiritual.

  • A ocupação desenfreada rouba o coração

Quando estamos constantemente ocupados perdemos o foco das coisas que são realmente importantes; nosso coração deve estar cheio das coisas do Reino de Deus e não das desse mundo. A ocupação desenfreada rouba o coração porque não temos mais tempo de alimentarmos nossa alma com coisas boas, e a mesma ocupação esconde de nós a podridão dos nossos pecados, não tempos tempo para analisarmos o que estamos fazendo, a vida desenfreada não nos dá pausa para a reflexão, para uma oração, uma devocional, um momento a sós com Deus.

Há pessoas que vivem uma vida de militância religiosa, mantêm-se ocupadas em ir aos cultos, aos eventos que a Igreja fornece, mas está ocupado demais para uma devocional… O excesso de ocupação realmente ocupa o seu lugar na presença de Deus. E assim rouba teu coração e tua liberdade.

  • A ocupação desenfreada traz a falta de prioridade

Atualmente as pessoas não tem conseguido distinguir suas prioridades, não sabem ver a diferença do que é urgente para o que é importante.

Neste quesito devemos olhar para o nosso maior exemplo: Jesus Cristo.

“No outro dia de manhã Jesus se levantou antes do amanhecer e foi sozinho a um lugar deserto para orar. Mais tarde, Simeão e os outros saíram para procura-lo e ao encontra-lo disseram: ‘Todos estão perguntando pelo Senhor.
Porém Ele respondeu: ‘Devemos prosseguir para outros lugares aqui por perto, e apresentar-lhe também a minha mensagem, porque foi para isso que eu vim”.

Sim, o Reino de Deus também deve ser nossa prioridade, anunciar o Evangelho é cumprir o chamado que Deus colocou em nossas vidas. Muitos Cristãos não assumem mais o Reino de Deus como prioridade em suas vidas; muitos colocam como prioridade o seu trabalho, e o que pode lhe manter nesse mundo capitalista.

Mas a prioridade que nos concede uma vida de paz, prosperidade e felicidade está sendo deixada de lado. É necessário que cada um avalie suas prioridades e as distinguias das coisas importantes e urgentes. É importante que um pai de família mantenha o emprego e sustente sua família, mas é urgente e prioritário que ele se sente com sua família para uma refeição, para um momento de lazer. Não existem motivos para não aproveitar a família, existem desculpas que o mantém ocupado.

  • A constante ocupação é gerada pelo ‘querer’ dos filhos

Um dos muitos defeitos encontrados hoje na sociedade é ‘O mito de pais perfeitos’, ou como outros intitulam ‘Uma geração de pais obedientes’.

“Não deixe de corrigir a criança; o castigo com a vara não prejudica a criança. Castigue-a com a vara, e você a livrará da sepultura”. – Provérbios 23. 13 e 14

Os mitos dos ‘pais perfeitos’ são predominados por pais que não importa o que tanto sacrifiquem desde que consiga dar ao filho tudo o que ele queira, são pais que não impõe obediência aos filhos, mas deixam que eles levem a vida como querem tendo controle sobre tudo o que desejam fazer, não estabelece limite. Criam filhos de maneira que sentem que podem fazer tudo o que querem, independente do que seja.

Pais que não educam seus filhos, não os repreende, nem os ensina. E para cada Pai cristão, coube a responsabilidade que Deus os concedeu para ensinar seus filhos pelas Escrituras, a seguir junto com ele pelo caminho certo.

Pais que sacrificam sem medida tudo para seus filhos, visando apenas realizar os desejos dele tornam-se pessoas sem liberdade e sem condições de dar aos filhos o que eles realmente precisam. Em muitos casos os pais acabam por culpar seus conjugues e os próprios filhos pela ocupação sem medida que tomou para si, passam a trabalhar pela satisfação financeira, para sempre estar com dinheiro e por fim, vivem uma vida infeliz, sem conseguir prestigiar daquilo que com tanto esforço conseguiu ter. E uma vida de infelicidade em um trabalho que não satisfaz, gera infelicidade em um lar, gera desentendimento e brigas, percorrendo um caminho ao pecado. Ao conflito com a esposa, ao aborrecimento com os filhos, ao desejo de querer que as coisas sejam diferentes…

  • A ocupação constante é consequência do nosso desequilibrado uso do tempo

Neste fato, coloca-se em pauta o desequilíbrio em usar as Redes Sociais, pesquisam apontam que brasileiros passam em media mais de 8hrs atualizando ou vendo suas redes sócias, ao que equivale as horas que muitos passam trabalhando.

Usar sem medida as redes sociais gera um vicio, indolência e a imaginação de se ver oportunidades de não ficar sozinhos. Há pessoas que encontram satisfação, sentem um prazer por ser viciado em coisas que tomem seu tempo; não conseguem se desgrudar disso, não conseguem deixar de lado, precisam estar constantemente ocupadas com isso.

  • Existem pessoas que amam estar ocupadas

Há pessoas que não sabem aproveitar o tempo para descansar, não conseguem parar. Se acostumam tanto com a rotina de estarem sempre trabalhando, fazendo alguma coisa que as deixem ocupadas, que não sabem se comportar quando não tem o que fazer, quando consegue um tempo de descanso.

Em muitas situações as pessoas que são assim exageradamente ocupadas e que gostam de continuar assim são pessoas que tem a necessidade de elogios; visam querer agradar tudo e todos. E acaba perdendo o sentido verdadeiro de viver bem. A ocupação desenfreada retira a qualidade do sono, afeta os vínculos de convivência na vida social e nos relacionamentos.

Em outra análise muitas pessoas que vivem ocupadas mesmo que sejam com os afazeres da Igreja acabam por fazer aquilo que Deus não pediu. Vão além do que podem, pensando que assim agradam a Deus. E as vezes acabam sendo apenas ativistas religiosos, não se integram ao trabalho de corpo e alma, mas apenas por se manterem ocupados, ou por dizerem que estão fazendo algo. Para cada um de nós Deus tem um propósito e nos conduzira para ele, para isto não devemos resistir com ‘ocupações’ que não nos importa tanto, mas agirmos como verdadeiros Servos de Deus.

Por isso que devemos reavaliar as nossas prioridades… O que tanto tem ocupado o seu tempo? Será que você realmente está ocupado? Faça uma análise, precisamos avaliar todas essas questões.

Independente de todas as situações Deus deve ser a centralidade da sua vida. Mesmo que a ocupação não seja pecado, ela o leva a pecar, por ‘n’ motivos que no decorrer dessa mensagem vimos…

Valorize seu tempo, seu descanso, dê um momento de pausa, relaxe! Ocupe-se superficialmente, dedique-se por inteiro tudo o que realmente importa – Seu Deus, sua família, seus amigos.  Aprenda a viver na satisfação e no contentamento com Deus!

Para completar a noite maravilhosa, no final do culto o irmão Edvando Benedito dos Santos aceitou a Cristo como único salvador e houve festa no céu.

Texto de Sara Natália

Quer ser abençoado através desta mensagem? Ouça a seguir, faça seu comentário e compartilhe!

 

avatar
  Inscreva-se  
Notificar a